Hiperatividade e ansiedade, são a mesma coisa?

Dúvida frequente entre os humanos, ansiedade e hiperatividade muitas vezes são confundidas como sendo a mesma coisa, pois ambas podem causar dificuldade de concentração e aprendizado. 

Veja as diferenças entre os dois conceitos, tanto para nós como para os animais não humanos. 

● Ansiedade:

Está sempre ligada à um medo, onde o indivíduo fica apreensivo em eventos específicos, e situações que estejam relacionadas ou que podem ocorrer dentro destes eventos. A ansiedade gera preocupação excessiva e constante, persistente, produzindo sintomas físicos e mentais.

Também pode gerar problemas de socialização, comportamentos compulsivos, nervosismo, estresse e outros sintomas que causam muito sofrimento.

● Hiperatividade:

O indivíduo hiperativo é inquieto, agitado, distraído, impulsivo. Se machuca facilmente, por não conseguir prestar atenção àquilo que está fazendo.

Não tem paciência, interrompe os outros quando estão falando, não consegue ficar parado e tem muita dificuldade em desenvolver atividades que considera monótonas ou onde não possua grande interesse no aprendizado.

Hiperatividade
Photo Alvan Nee by Unsplash

É de extrema importância que você busque ajuda profissional qualificada, ao notar esses sintomas em seu doguinho.

A ansiedade pode ser um dos sintomas de traumas que ele já sofreu, ou que carrega geneticamente, e precisa ser tratada, pois pode causar problemas graves, como a dificuldade de socialização com pessoas e cães, a ansiedade de separação, estresse, lambedura compulsiva das patas, entre outros.

Já a hiperatividade pode causar acidentes, muitas vezes graves, dificuldade no adestramento e educação dos comandos básicos que ele precisa aprender para ter uma rotina mais saudável e feliz, pode causar brigas em espaços pets e públicos, destruição de móveis, objetos, entre outros.

Em ambos os casos, haverá sofrimento para o cão e para os humanos ao redor. Busque ajuda se necessário. Somos os responsáveis por oferecer qualidade de vida aos nossos filhos de quatro patas! 

E você, se identificou com alguma das descrições? Seu doguinho é ansioso ou hiperativo?

Conta pra gente aqui embaixo nos comentários!

Qualquer dúvida estou à disposição! 

Leia também: Como cuidar dos cães no período do inverno

Flávia Campos

Flávia Campos

Atuo com consultoria para tutores, creches e profissionais da área pet com Educação e Terapias Multiespécies desde 2008, quando criei a empresa Cães Educados, ajudando pessoas a resolverem questões caninas como transtornos comportamentais e emocionais, através de Terapia Comportamental e Terapias Integrativas. Trabalho com cães desde 1996 (meu 1º emprego foi em uma clínica veterinária, após trabalhei em diversas ongs). Cursei Gestão Ambiental, Psicologia, Pós em Naturopatia, sou Mestre em Reiki Usui, Psicoterapeuta Reencarnacionista e Consteladora Familiar Sistêmica.
0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments